Rendering

Renderização

Renderização é o processo de geração de uma imagem de um modelo, por meios dum programa de software. O modelo é uma descrição de objetos tridimensionais numa linguagem estritamente definida ou estrutura de dados. Conteria geometria, ponto de visão, textura e informação de iluminação. A imagem é uma imagem digital ou imagem de gráficos rasterizado.

O termo pode ser por analogia com uma “renderização do artista” duma cena. O termo ‘renderização’ é também usado para descrever o processo de calcular efeitos num arquivo de edição de vídeo para produzir saída final de vídeo.

É um dos maiores sub-tópicos de gráficos 3D de computar, e em prática sempre conectado aos outros. Na ‘canalização de gráficos’, é o último maior passo, dando a aparência final aos modelos e animação. Com a crescente sofisticação de gráficos de computador desde a década de 1970 em diante, veio a ser um assunto mais distinto.

Há usos em: computador e videogames, simuladores, filmes ou efeitos especiais de TV, e visualização de design, cada empregando um balanço diferente de características e técnicas. Como um produto, uma ampla variedade de renderizadores estão disponíveis. Alguns são integrados em soluções de modelagem e animação, alguns são independentes, alguns são projetos livres de código aberto. Por dentro, um renderizador é um programa cuidadosamente engenhado, baseado numa mistura seletiva de disciplinas relacionadas a: físicas leves, percepção visual, matemáticas, e desenvolvimento de software.

No caso de gráficos 3D, renderização pode ser feita lentamente, como em pré-renderização, ou em tempo real. Pré-renderização é um processo computacionalmente intensivo que é tipicamente usado para criação de filme, enquanto renderização em tempo real é frequentemente feito em videogames 3D, que fiam no uso de hardware de aceleração de gráficos 3D.

Leave a Reply